quinta-feira, dezembro 28, 2006
auguri!!!

 
Escrito por tim, às 7:28 da tarde | Permalink | 17 comentários
quinta-feira, dezembro 21, 2006
copy/paste
Pronto, quem quiser participar na promoção é só cortar a figura e mandar para os conhecidos!
Feliz Natal !!!

Etiquetas:

 
Escrito por tim, às 1:11 da manhã | Permalink | 18 comentários
segunda-feira, dezembro 18, 2006
Surpresas de Natal
Pronto, para vos mostrar como as coisas são, aqui vão as minhas supresas para o Natal:

16 Janeiro, Teatro Gil Vicente , Coimbra!
8 & 9 (atenção) Fevereiro Santarém (2 dias 2!)
7 Março Tomar (finalmente!)
14 Abril Famalicão
23 Junho Aveiro,Teatro Aveirense

Portanto resistir é vencer, remar remar, e por aí fora! Como eu disse, e como conclusão á serie divulgação, são os concertos que vão ser agora espinha dorsal do projecto. Outras coisas podem aparecer, mas vamos focando estas. É claro que conto com vocês, logo porei por aqui um post para vocês cortarem e enviarem nas vossas listas.
Ciao!!!
 
Escrito por tim, às 1:48 da tarde | Permalink | 15 comentários
sexta-feira, dezembro 15, 2006
Div 5


Meus caros, eu não estou nem triste, nem desanimado!
Sei que conto com mais gente do que aquela que posso sequer imaginar.
E é verdade, há canais e pessoas onde eu toquei agora pela primeira vez, portanto há realmente um saldo bom nisto tudo.
Só que me preocupo, como disse, com as condições de trabalho, ou seja, como se pode manter este grupo, ou este som no ar? Como vocês sabem, eu até fico bem só com os concertos, pois posso tocar e entretanto inovar nos ensaios. O meu receio é que o problema que temos estado a tratar contamine também esta zona, fazendo com que as oportunidades fiquem mais ralas, o publico desinteressado e a banda a desfazer-se. Ora é com isto que eu ando ralado,pois sei que pode ser uma das consequências da falta de divulgação. A outa, parecida, é que este concerto é acessível mas não é barato, o que pode limitar a sua eficácia para ir a todas, sem sacrificar a qualidade do que bocês já conhecem!
Divirtam-se
 
Escrito por tim, às 4:56 da tarde | Permalink | 6 comentários
quarta-feira, dezembro 13, 2006
Divulgação 4

Postas as coisas, temos problemas de todos os lados: da parte do emissor, com uma série de circunstâncias infelizes (os videos do princípio para a sic notícias, a baixa da principal promotora de rádio da EMI, a remodelação da EMI, já no inverno a queda dos cartazes de rua devido á chuva); por parte dos media, pela menor continuidade que forneceram (acho que até estiveram bem no lançamento) aquando da segunda fase de concertos; e finalmente da parte do receptor, entrando aqui todas as considerações sobre o gosto e o interesse pessoal do público.
Como pontos altos posso lembrar a gala da sic, com a Mariza, e a Festa do Avante, e já mais tarde, a campanha da RR. Estranho né, parecem pontos opostos! E ainda,claro, todos os outros concertos. Como não me parece que vá a galas agora da época natalícia, e entrando o país em bancarrota a seguir, só podemos contar com os concertos!
Para já, parece ser a única hipótese. É claro que se houver outro produto, digamos um dvd, com outro single e video, talvez se consiga manter a divulgação até ás queimas, o que já seria qualquer coisa! Ora bem, será que os responsáveis não vão dizer que já chega, que não pode gastar mais dinheiro com um projecto que já não vai a lado nenhum? Do ano passado! Já nem está no catálogo da fnac!
Bom, veremos. Conto com todos para as ideias, e depois logo nos veremos nos concertos!
Curtam!
 
Escrito por tim, às 9:37 da tarde | Permalink | 12 comentários
quarta-feira, dezembro 06, 2006
Divulgação 3


Ora bem, portanto estamos mais uma vez de acordo! Não tenho público alvo!
Mas o pessoal divulgador tem. Eu acho têm que ter, por questão de sobrevivência, para saberem para quem trabalham (vide comentário do pst anterior). Aliás, foi-me perguntado directamente pela editora, quando ouviu algumas temas,se eu queria passar na rádio e vender discos(??), ao que eu respondi que sim!
Queria puxar para aqui um sentimento (feeling em cámone) que tenho acerca de certo pessoal: são quem produz, quem traz o dinheiro para casa, mas como não têm tempo para mais nada, são os últimos da cadeia consumista. Eu explico: havendo só guito para 12 cds ano (ena!) lá em casa, se ele ou ela ganharem um, nem que seja a meias, já gozam! Para quê mais se não têm tempo para ouvir? Perceberam onde pode estar um pouco do nosso problema aqui escondido?É no não têm tempo!
Não tendo tempo, porque não podem, não ouvem, não compram,e por isso não contam.
Mesmo que queiram, mesmo se gostam, os sacrifícios para manter a casa e os filhos, e o que precisam exigem esta entrega. Podem dizer que não, e tal, somos livres..os pobres não são livres, porque não se podem dar a esse luxo. Aqui chegámos ao ponto onde posso afirmar que somos pobres, apesar sermos europeus e de haver muito dinheiro a voar por aqui, porque não podemos escolher.
Também podemos pensar que devíamos ter cuidado com algumas situações antes de chegarmos aqui, mas aí vem a educação: como está desvalorizada, o pessoal pensa que não serve para nada, e depois é tarde demais.
Tudo isto para dizer que assim muitas pessoas interessantes, para as quais seria bom haver uma musiquinha que gostassem e qualquer coisa fixe para gozarem no fim-de-semana, ficam fora da carroça, tendo o pessoal divulgador que se concentrar e contentar com os tais publicos que compram alguma coisa, neste caso os filhos! Aí entram os tais produtos feitos á medida, como as novelas, quando acaba uma já lá tá outra, é sempre a aviar.
Pormenor exemplificativo de que ter pouco dinheiro, na Alemanha, não quer dizer ser pobre: O Alex Frazão contou-me que lá, onde tem tocado com a Maria João, além de os concertos estarem cheios,as pessoas que vão ter com ele para cumprimentar e felicitar são canalizadores, professores, operários, o dito público em geral, que vai ver porque quer e pode! E de certeza que aquele não é o único concerto disponível naquela noite naquela cidade. Por cá parece que este pessoal fica limitado á floribela...
 
Escrito por tim, às 8:48 da tarde | Permalink | 12 comentários
terça-feira, dezembro 05, 2006
Debate 2

Primeira recolha: a rádio passa pouca MP; a tv tornou-se mais forte para a divulgação do que a rádio; a grande exposição dos xutos faz sombra;0s ptos mandam na carteira dos pais; ó tim és um chato da porra.

Pois é concordo com tudo. Como se começa a perceber, a mudança está em curso. Vendem-se menos cds porque são caros, assim só pagam os que vendem bastante, portanto como o meio de divulgaçao mais forte é a tv, é aí que se aposta. Custa quase o dobro fazer uma campanha de anuncios na tv do que gravar o disco, e portanto só lá se vai de duas maneiras: com dinheiro, ou com dinheiro e apoios. Só massificando é que a estrutura editorial consegue aflorar os lucros que já teve. Se uma música entrar na novela...Então e se dessem mais concertos, show cases, entrevistas com musica, se realmente dessem MAIOR EXPOSIÇÃO GLOBAL, talvez as músicas se pudessem bater de igual para igual.
Voltando ao "um e o outro", quando gravámos os videos do "Epitáfio", do "Fado.." e demais duas, seria suposto esse materia ir para um programa especial da sic notícias, mas não foi. Só serviu para tirar os videos. Depois, da MTV disseram que não era para o target deles (vide o artigo do R.A.Pereira na visão). Resumindo, o video teve passagens boas na sic mulher, alguma na sic notícias, e o resto são migalhas.
O que me leva ao meu contributo de hoje: o público alvo.
Quem é o meu público alvo? Quando eu fiz as músicas, pensei em pessoas que gosto e que poderiam gostar, ou surpreender-se, sabia que não ia ser para todos, mas poderia ser para vários (de variados)
Quem são vocês?
Pelo que eu tenho visto, podem ser qualquer pessoa. Já tive belíssimos comentários de um jovem de 17 anos no site; o meu filho Sebastião (17) acompanhou o trabalho todo e encorajou-me diversas vezes; Várias pessoas da minha geração (45) viram vários concertos e gostaram; muitas outras ficaram surpreendidas pelo estilo, que vinha ao encontro do delas; muitos de vós conheço dos xutos, têm menos 20 anos que eu; no video de Moncorvo, filmado da mesa, muitas pessoas do público tinham já alguma idade, e elas também gostaram...
 
Escrito por tim, às 7:37 da tarde | Permalink | 17 comentários
segunda-feira, dezembro 04, 2006
Acerca da divulgação
Ora bem, vamos abrir então este debate, cujo objectivo é o de identificar as origens, classificar a sua importância e tentar encontrar soluções para o problema do pouco conhecimento que o público em geral tem do "um e o outro". Peço assim ajuda á Sílvia Vaz Guedes, a webdesigner aqui do blog e do sítio, e que tem feito um trabalho excelente, sem ela nada disto podia acontecer, para ir organizando aqui ao lado um dossier com os artigos de jornal, notícias, etc sobre a situação da música portuguesa em geral, ou outras coisas de interesse, resultado nossa pesquisa. Ex o artigo de Filomena Martins no CM, ou outro que sugiro como ajuda ao enquadramento, "a sociedade infanto-juvenl", Ricadrdo Araújo Pereira na Visão717(30nov).
É sempre bom informarmo-nos antes de começarmos a dsparatar....
Volto a lembrar que o foco da questão está no "um e o outro"
 
Escrito por tim, às 2:02 da tarde | Permalink | 7 comentários
sexta-feira, dezembro 01, 2006
fotos





Meus caros
A Aula Magna também já foi!
Gostaram? Eu gostei. Gostei de tocar, gostei de cantar, e senti-me á vontade.
As músicas são o que são, muitas pessoas NÃO SABEM ao que vão, e depois tive comentários de gente perto de mim que me confirmaram isso. Não faziam ideia que eu podia fazer músicas assm tão bonitas! (cito)
Acho que o palco também ficou muito bem, com as projecções, a disposição e as luzes. A sala é um pouco difícil para o som, mas o Cajó e o Escada deram conta do recado. Ito para dizer que o concerto só teve elogios!
Portanto, obrigado a todos, começando pelos músicos, passando pela produção (Marta e Kabeca), indo á técnica e acabando no público!
Bom chega de graxa.
Já vos tinha dito que este trabalho sofre dum problema de divulgação, e até estou a preparar um escrito sobre isso, porque acho que é circunstancial, e não pessoal, de forma a tentar enquadrar esta probemática derivada a questão.
Fiquem com as belísimas imagens da Ana Coelho, valem a pena!
 
Escrito por tim, às 3:29 da tarde | Permalink | 21 comentários